Skip to main content


FedEx Express expande capacidade para atender pico de demanda no final do ano

Aumento de espaço para o transporte de carga aérea internacional, adição de veículos à frota doméstica e ampliação dos dias e horários de operação fazem parte das ações.

December 1, 2021

São Paulo, 1º de dezembro de 2021– A FedEx Express, subsidiária da FedEx Corp. (NYSE: FDX) e maior empresa de transporte expresso do mundo, vem implementando reforços na operação brasileira para atender ao aumento de demanda que ocorre tradicionalmente nos últimos meses do ano. O período, conhecido como “peak season”, engloba algumas das principais datas de venda do varejo nacional e internacional. 

Os novos investimentos visam a complementar a infraestrutura atual, que, nos últimos anos, passou por aprimoramentos como: abertura de sete centros logísticos em regiões estratégicas do país, renovação da frota do serviço doméstico, modernização dos sistemas e equipamentos dos armazéns e expansão do número de voos entre o Brasil e os Estados Unidos. 

Para atender os clientes no período de pico, a empresa abriu 236 postos de trabalho temporário e está contratando mais de 400 veículos de coleta, entrega e transferência de carga, que complementam a frota atual de 2.900 veículos. Também está acrescentando novas posições pallets nos centros de distribuição e ampliando os dias e horários para o processamento de cargas e funcionamento dos nove hubs domésticos.  

A FedEx Express também está preparada para fazer voos adicionais, conforme necessário, entre sua base para o serviço internacional, instalada no aeroporto de Viracopos (Campinas), e o aeroporto de Memphis (EUA), onde está o hub global da companhia. Além disso, em dezembro, a empresa aumentará em 44% a capacidade de carga de seus voos na rota Memphis-Viracopos-Memphis. A mudança do modelo da aeronave que opera os seis voos semanais entre os dois aeroportos permitirá 52 toneladas de carga por voo. 

Desde o ano passado, a empresa passou de quatro para seis a frequência de voos semanais de ida e volta entre Campinas e Memphis. No primeiro semestre de 2021, operou, em média, dois voos extras por mês. O e-commerce de pequenas e médias empresas tem despontado como um dos responsáveis pelo aumento da demanda dos serviços internacionais.  

“A internet e as redes sociais têm sido facilitadoras para as PMEs mostrarem seus produtos ao mercado internacional e expandirem seus negócios. Temos visto que é cada vez maior o interesse dessas empresas pelos nossos serviços, assim como o mix de produtos que exportam. Estados Unidos, México e Argentina são os principais destinos dos pacotes dos nossos pequenos e médios clientes de e-commerce”, diz Luiz Roberto Vasconcelos, vice-presidente de Operações da FedEx Express no Brasil.  

A empresa também está preparada para atender a demanda gerada pelos clientes no mercado doméstico, com destaque para os segmentos de e-commerce e POS (em inglês, “point-of-sale”, as máquinas de cartão de crédito e débito). A FedEx conta com quase 100 filiais para o serviço de transporte rodoviário no Brasil, sendo que mais de 40 unidades também funcionam como centros de logística. Para fazer a gestão e a distribuição das máquinas de POS, a companhia tem centros localizados em Curitiba (PR), Cajamar (SP), Guarulhos (SP) e Recife (PE), que abastecem 150 bases operacionais. Desses pontos, as maquininhas são enviadas para o varejo em todas as regiões do país.